segunda-feira, 20 de junho de 2011

Valentina

Então, sou Valentina...

Em 1997 eu era quase feliz!
Estudava. Trabalhava. Pensava que era Eu!
1997 passou por mim como grande pênis lubrificado...
Entrou, me iluminou e saiu rapidamente... Deixou muito prazer e audácia!
Foi o ano que me abriu as portas para o inferno de 1998...
Ahhhh que saudade de 97!!
Sem dores, medos ou culpas...
Ano de muita intensidade, alegria! Paixão!
Como era bom saber que todo o prazer do mundo cabia entre minha pernas...
Ahhhhhhh Eu era a dona da minha indecência rsrsrs
E como era bom...
No 31 de outubro de 1997 começou a sina de um ano que nunca termina...
Amanheci em abril de 1998 retalhada...
Dilacerada e sem nome para dar a essa dor...
Não há próximos passos...só um longo rastejar...
Como diria o jacaré de esgoto que mastiga humanos nas horas vagas...
Minha barriga esvaziada...
Meu sonho apagado e uma névoa embaçando o horizonte!
Veio o fim da jornada... alucinações olfativas, viagens astrais, lágrimas e uma formatura!!
A volta por sobre as pegadas que deixei muito tempo antes...
Chegar à terra natal...
Sete corpos me esperavam na grande água...
Um olho tatuado na nuca...para não esquecer o passado e para me proteger da guilhotina no futuro!!!

BRUXA!!

- - -

Um comentário:

  1. quero mandar meu texto! posso?
    meu email: jmunizjr@gmail.com

    ResponderExcluir

sejamos docemente biográficos